Falei mal da empresa no Facebook. Posso levar justa causa?

Com a democratização da internet, principalmente por meio de aparelhos telefônicos conhecidos como “smartphones”, hoje qualquer pessoa, independente do poder aquisitivo, possui acesso a redes sociais em todo momento.

Ninguém dúvida do poder das redes sociais. Basta um comentário ou foto cair “no gosto da galera” para que seja compartilhado milhares de vezes, o que é conhecido na internet como viralização, pois aquele conteúdo se espalha rapidamente como se fosse um vírus que atinge seres humanos.

Do outro lado, sabe-se que uma relação de emprego muitas vezes possui seus momentos de tensão o que é até natural, tendo em vista que tanto empregado quanto empregador defendem seus interesses.

O problema é que hoje, nos momentos de tensão nos quais o empregado está realmente chateado com uma atitude da empresa, ele pode olhar pro seu smartphone ao seu lado e “desabafar” sobre a situação ocorrida para todos os seus amigos virtuais, falando mal e expondo a empresa para qual trabalha.

Acontece que esse desabafo pode custar caro demais para o empregado, pois já há inúmeras decisões de tribunais do trabalho por todo o Brasil que confirmaram a dispensa por justa causa em casos que o empregado fala mal do seu empregador nas redes sociais.

Falar mal da empresa que trabalha no Facebook vem sendo, portanto, considerada uma falta gravíssima cometida pelo empregado que pode ser passível, sim, de demissão por justa causa.

O ideal, dessa maneira, é que o empregado, apesar de estar chateado muitas vezes com razão, não faça depoimentos falando mal e expondo a empresa nas redes sociais, pois isso pode custar muito caro.

DIREITOS NA JUSTA CAUSA

Lembrando que o empregado que é demitido por justa causa não possui direito a receber praticamente nada.

Empregado dispensado por justa causa possui direito apenas ao saldo de salário e verbas que estejam eventualmente vencidas, isto é, não há direito a verbas proporcionais e muito menos direito ao saque do FGTS.

Fonte:direitodoempregado.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *